Teu cheiro amarfanho durante toda a cidade
e nos dentes postos sobre a mesa
como um escapulário tua lascívia eu pressinto.
Nem a lua nem teus olhos certamente me salvarão deste teu cheiro espesso.
Eu cresci nestas estranhas paragens sem estrelas entre bichos e flores
como se não fossem cobertos pela escuridão.
Apenas arfava um golpe entre o vazio de mim
e a captura de insetos do inferno em teus cabelos.
Em inquietude, me preparo para a dor.

Nelson Magalhães Filho

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos

do mundo."
( Fernando Pessoa: Tabacaria)




Realizar trabalhos de arte a base das experiências existenciais, como transpor as imensidões dolorosas das noites urinadas. Fingir figuras concebidas do desejo e da amargura. Instigações obscurecidas pela lua. Não acretido na pintura agradável. Há algum tempo meu trabalho é como um lugar em que não se pode viver. Uma pintura inóspita e ao mesmo tempo infectada de frinchas para deixar passar as forças e os ratos. Cada vez mais ermo, vou minando a mesma terra carregada de rastros e indícios ásperos dentro de mim, para que as imagens sejam vislumbradas não apenas como um invólucro remoto de tristezas, mas também como excrementos de nosso tempo. Voltar a ser criança ou para um hospital psiquiátrico, tanto faz se meu estômago dói. Ainda não matem os porcos. A pintura precisa estar escarpada no ponto mais afastado desse curral sinistro.
Nelson Magalhães Filho

sexta-feira, dezembro 31, 2010

o e-mail do Efraim

Hoje fiquei muito feliz ao receber um e-mail de um dos meus escritores preferidos, o Efraim Medina Reyes:

Te deseo hoy y siempre lo mejor. Que pases un buen fin de año junto a
quienes aman. Un abrazo inmenso,

Efraim


PD: de regalo un poema


SIN DEJAR HUELLA
 
El destino del amor
es desvanecerse
en el contacto
el amor es el
elemento
esencial de
la fuga
Las piedras
permanecen
y el amor
huye
las piedras
se enfrían
y el amor
es un animal
de sangre
caliente
Se ama
la posibilidad
del delirio
el roce
secreto
de unos labios
y la silenciosa
promesa
de un final
Se ama
por la certeza
inminente
de la muerte
Las piedras
son inmortales
y el amor
un dulce
asesino
No quiero
ser tu dueño
nena
sólo
darte una
noche
más densa
e inolvidable
que mil vidas
no soy la
piedra de
ninguna tumba
mis manos
son ligeras
hechas
para ajustarse
a tus formas
mi alma
no sabe mentir
y mis pies
responden
siempre
al llamado
del guagancó
No soy piedra
nena
soy el
amor
que convierte
la tierra
en un cielo
de ardientes
tambores
no quiero el
mundo
nena
me basta
bailar
contigo
al ritmo
de un salvaje
blues
No pertenezco
más que a mis
deseos y mis
ansias
soy el brujo
nena
el demonio
que baila
canta
y se va
sin decir
adiós.

--
Efraim Medina Reyes (Cartagena 1967). Autor, entre otros libros, de
Érase una vez el amor pero tuve que matarlo y Técnicas de masturbación
entre Batman y Robin. Su página en facebook es:
http://www.facebook.com/pages/Efraim-Medina-Pagina-Oficial/115903968452946

quinta-feira, dezembro 30, 2010

disco, livro e filme para esse fim de semana

ANA C. LIMA

Sem título. Aquarela e guache sobre papel, 29.7 × 42.0 cm

VEJA MAIS AQUI:
http://www.flickr.com/photos/carolinalimac
http://vivalavulva.wordpress.com/

Viva la Vulva (VvV) é um blog coletivo para catalogação e apresentação de trabalhos de mulheres artistas, juntamente com a disponibilização e tradução de textos sobre arte e gênero e temas relacionados. Compreendemos como mulher uma pessoa que se identifica desta forma, não precisando esta ser necessariamente fêmea ou se compreender como mulher durante todo o tempo.
Optamos por esse recorte específico, o das mulheres artistas, porque, mesmo reconhecendo que existem outros grupos silenciados pela história, nos identificamos com este e acreditamos que o mesmo seja amplo o suficiente para englobar tantas outras categorias silenciadas tais quais: mulheres negras, pobres, transexuais, lésbicas, de países não hegemônicos, etc. As fontes -  livros, dissertações, internet -  nas quais podemos pesquisar já estão dadas, e, por isso, as artistas serão em sua maioria de grupos privilegiados historicamente. No caso de produções mais recentes a quantidade de informações e a acessibilidade às mesmas são bem maior, o que torna possível uma equalização dos grupos aos quais as mulheres pertencem.
O blog tem a intenção de disponibilizar material para utilização pedagógica em ambientes formais e informais. Além, é claro, de dar visibilidade ao trabalho de mulheres artistas de áreas diversificadas.
Somos estudantes e contamos com colaboradores das áreas de Artes Visuais e Jornalismo. Acreditamos que este blog é do interesse de pessoas envolvidas em lutas anti-sexistas; educadoras e pessoas em geral.

terça-feira, dezembro 28, 2010



EFRAIM MEDINA REYES
Veja mais
http://www.youtube.com/watch?v=Y03Inw1OKZA
http://www.youtube.com/watch?v=3ju7UDvqpa8

quinta-feira, dezembro 23, 2010

livro, disco e filme para esse fim de semana

Os Famosos e os Duendes da Morte

quinta-feira, dezembro 16, 2010



DOOLS ANGELS
Um vídeo de Nelson Magalhães Filho
Música: Bartira Sena
Duração: 5 min
Neste vídeoarte são questionadas as sutis relações entre a infância e a perversidade. O artista produz uma série de imagens  apresentando um boneco sendo maltratado por um suposto afogamento, com a intenção de provocar um sofrimento ou um sorriso irônico no espectador. O boneco, que é um objeto de afeto e recordações, está submergido numa antiga lavanderia de quintal, simbolizando um oceano misterioso ou até mesmo um útero materno desconhecido. Seus olhos são estranhos, bolhas, pétalas diáfanas e arroxeadas cobrem parte de seu rosto.
O artista então faz uma reflexão sobre a violência, criando assim a sua poética do perverso-devaneio, sugerindo uma provocação ao recolocar um símbolo da infância num contexto marginal.

Cruz das Almas - BA - 2010

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Vídeoarte DOLLS ANGELS recebe Menção Especial na X Bienal do Recôncavo

http://www.allexleilla.blogspot.com/