Teu cheiro amarfanho durante toda a cidade
e nos dentes postos sobre a mesa
como um escapulário tua lascívia eu pressinto.
Nem a lua nem teus olhos certamente me salvarão deste teu cheiro espesso.
Eu cresci nestas estranhas paragens sem estrelas entre bichos e flores
como se não fossem cobertos pela escuridão.
Apenas arfava um golpe entre o vazio de mim
e a captura de insetos do inferno em teus cabelos.
Em inquietude, me preparo para a dor.

Nelson Magalhães Filho


"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos

do mundo."
( Fernando Pessoa: Tabacaria)




Realizar trabalhos de arte a base das experiências existenciais, como transpor as imensidões dolorosas das noites urinadas. Fingir figuras concebidas do desejo e da amargura. Instigações obscurecidas pela lua. Não acretido na pintura agradável. Há algum tempo meu trabalho é como um lugar em que não se pode viver. Uma pintura inóspita e ao mesmo tempo infectada de frinchas para deixar passar as forças e os ratos. Cada vez mais ermo, vou minando a mesma terra carregada de rastros e indícios ásperos dentro de mim, para que as imagens sejam vislumbradas não apenas como um invólucro remoto de tristezas, mas também como excrementos de nosso tempo. Voltar a ser criança ou para um hospital psiquiátrico, tanto faz se meu estômago dói. Ainda não matem os porcos. A pintura precisa estar escarpada no ponto mais afastado desse curral sinistro.
Nelson Magalhães Filho

segunda-feira, abril 18, 2022

SARIGO - história em quadrinhos 
Desenhos: Nelson Magalhães Filho
Poemas: Graça Sena




SARIGO

Em seu estudo sobre as relações entre espacialidade e temporalidade na construção de quadrinhos abstratos, o pesquisador Guilherme L. B. e Silveira informa que a produção contemporânea das histórias em quadrinhos tem apresentado uma série de rupturas que se escoram em outras linguagens, na tentativa de se desvincular das estratégias narrativas mais desgastadas dessa linguagem, bem como de seus gêneros cristalizados – super-herói, faroeste, aventura, terror, entre outros. Ele mostra que, principalmente a partir dos anos 1980, uma grande aproximação, das histórias em quadrinhos, com as literaturas, artes visuais e música se apresenta. Seja pela narrativa cotidiana, com personagens não-contínuos, relatos autobiográficos, experimentação visual e textual ou exercícios de sentido pelo ritmo e a mancha da imagem na página, outras linguagens serviram de impulso criativo.

 Assim. o que se busca, portanto, é a exploração das potencialidades de abstração da imagem e da narrativa, a partir da quebra de ritmo no espaço da página, na imagem e no texto construído. A partir de rupturas com a linearidade narrativa, que passa a não se prender ao cânone de três atos – início, meio e fim – vê-se a possibilidade de que as histórias em quadrinhos passem a se apresentar como um conjunto de imagens justapostas coerentes conceitualmente, que pode manter uma narratividade, mas não se prende a ela em sentido restrito.

 Nessa vertante, foi produzido Sarigo, um fanzine de 14 páginas com poemas de Graça Sena sobre desenhos de Nelson Magalhães Filho. Embora sem linearidade, Sarigo apresenta uma realidade distópica onde os personagens Ângela (uma angustiada sobrevivente do caos) e Brasilton (um sariguê anti-fascista que tenta burlar as truculências do manda-chuva do pedaço),  vivem suas trágicas histórias.  O encontro dos dois se dá por meio de monólogos em que narram sobre um país em frangalhos permeado pela violência e pelo obscurantismo.

 Graça Sena 




 

terça-feira, março 23, 2021


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios.

DICIONÁRIO MANUEL QUERINO DE ARTE NA BAHIA:

http://www.dicionario.belasartes.ufba.br/wp/?verbete=nelson-magalhaes-filho&letra=&key=Nelson%20Magalh%C3%A3es%20Filho&onde=tudo

Nelson Magalhães Filho:
Premiado em salões e bienais, o artista visual Nelson Magalhães Filho é pintor, fotógrafo e produtor de filmes, ao tempo que é poeta, músico e atua no teatro. A pintura que desenvolve é gestual, inacabada e áspera. Sua obra é fortemente questionadora em relação à existência e à angústia humanas, assim como é sensível às desigualdades sociais.

 



quinta-feira, dezembro 03, 2020

domingo, novembro 22, 2020


 Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004 - 2008. Mista s/papel, 70 X 50 cm.

quinta-feira, novembro 19, 2020


 Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm

segunda-feira, novembro 16, 2020

Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm


 

quarta-feira, novembro 04, 2020


 Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm

terça-feira, novembro 03, 2020


 

A comissão organizadora da Chamada “Insubmissões Culturais: A arte de reXistir” informa que a proposta CARTAS PARA INÊZ foi SELECIONADA para compor a mostra  O cuidado de si da programação cultural do VI RECONCITEC.

O cuidado de si

Obras que disparam processos de cura e de autoconhecimento, ou que são disparadas por tais processos, propondo olhares renovados e reflexivos sobre o corpo.

De 3 a 6 de novembro de 2020

https://www.ufrb.edu.br/ppgci/reconcitec2020/

https://ufrb.edu.br/ppgci/o-cuidado-de-si




segunda-feira, agosto 17, 2020


PRÊMIO (2º Lugar no Salão de Itabuna) - SALÕES REGIONAIS DE ARTES PLÁSTICAS DA BAHIA - Mostra dos Artistas Premiados - Museu de Arte Moderna da Bahia - MAM, 1998

 

Nelson Magalhães Filho. A Morte diante da Lua, 1997. Acrílica, pigmento e cola s/algodão, 100 X 100 cm.

PRÊMIO AQUSIÇÃO - I BIENAL DO RECÔNCAVO - 1991 - CENTRO CULTURAL DANNEMANN - São Félix, Ba.


Nelson Magalhães Filho. Morte pelo Sonho I, 1991. Acrílica, esmalte sintético e laca acrílica s/madeira, 117 X 77,5 cm.


 

Nelson Magalhães Filho. Morte pelo Sonho II, 1991. Acrílica, esmalte sintético e laca acrílica s/madeira, 117 X 77,5 cm

Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm. PRÊMIO EMILIE NAJAR LEUSEN - ARTISTA DESTAQUE DA REGIÃO DO RECÔNCAVO - VII BIENAL DO RECÔNCAVO - 2004-2005 - CENTRO CILTURAL DANNEMANN - São Félix, BA.

Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm.


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm.


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm.


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm.


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm.


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm.


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm.


 Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2004. Mista s/papel, 70 X 50 cm.


quinta-feira, julho 30, 2020

SUBVERSOS

SUBVERSOS



Um velho músico toca um piano num estranho recinto. Uma mulher entra e começa a dançar. Apenas um espectador numa cadeira. Ele chora ao lembrar-se de um trágico passado.
Apresentando: Nelson Magalhães Filho, Lavínia Conceição & Aragonez Fagundes
Roteiro: Nelson Magalhães Filho
Direção: Stephanie Sobral
Ass. de Direção: Luiz Otávio Direção de Produção: João Paulo Guimarães Ass. de Produção: Gabriel Moreno, Hugo Coala & Cláudia Ferrari Direção de Fotografia: Gabriel Ferraz Ass. de Fotografia: Vinicius Oliveira Direção de Arte: Lucas S. Souza Ass. de Arte: Emily Ribeiro & Thiago Honório Direção de Som: Álex Antônio Maquiagem/continuidade: Júlia Bispo Montagem/correção de cor: Gabriel Ferraz
Finalização de Som: João Paulo Guimarães
Trabalho realizado na disciplina Linguagem Cinematográfica II – Curso de Cinema e Audiovisual – UFRB
Orientação: Angelita Bogado
Cachoeira - 2018


MALVIR

MALVIR



MALVIR Nelson Magalhães Filho [ 24'22'', Experimental, 2018 ] Cruz das Almas - BA anjosbaldios@gmail.com
Apresentando: Luciano Fraga (Sr. Malvir) e Ailla Cardoso
Direção de Arte e Fotografia: Nelson Magalhães Filho e Jean Ouro Roteiro e Direção: Nelson Magalhães Filho
Curso de Cinema e Audiovisual da UFRB - Cachoeira - BA Malvir, senhor das cobiças esmagadoras, mensageiro de um sôfrego ardor, está sentado nas margens de um rio de barro negro, enquanto uma mulher abeira-se vagarosamente remando uma canoa. Sr. Malvir não vai receber seu beijo, nem a deixará apanhar suas ilusões, mas ele despejará um ramo de acácias sobre as águas sombrias.

quarta-feira, julho 29, 2020

CARTAS PARA INÊZ


CARTAS PARA INÊZ Nelson Magalhães Filho [ 24' 38'' - Curta metragem experimental - 2019 ] Cruz das Almas – BA
anjosbaldios@gmail.com
Apresentando: Graça de Sena
Fotografia e câmera: Jheffeson Jhehsom & Nelson Magalhães Filho Roteiro e Direção: Nelson Magalhães Filho Depois de muitos anos de ausência, Inêz volta para sua antiga casa agora em ruínas. Um passado sombrio vem à tona. Trabalho de Conclusão do Curso de Cinema e Audiovisual – Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL – Cachoeira – BA) Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB . Orientadora: Drª Angelita Bogado.
Produção filmes baldios

quarta-feira, julho 15, 2020


 Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 100 X 80 cm




Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 100 X 80 cm




Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 150 X 100 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 150 X 100 cm




 Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 150 X 100 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 150 X 100 cm



Nelson Magalhães filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 150 X 100 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 150 X 100 cm



 Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 150 X 100 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 150 X 100 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 200 X 140 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 200 X 140 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 200 X 140 cm

quarta-feira, julho 08, 2020


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 100 X 90 cm

Nelson Magalhães Filho. S/T, 2010. Acrílica s/tela, 70 X 50 cm


RESGATAR AS NATAS DA VIDRAÇA

Quando chega o dia
você apanha nossos rostos
com seus dentes canídeos
e afoga em suas veias contaminadas.

Quando chega a noite
você arranca nossos cabelos
com suas unhas felinas
e atira nos alpendres infectados.

E quando for bem tarde
sem flor – paraíso – delírico - sangue:
nós morderemos seu cordão umbilical
até que se irrompam essas infelizes grades
e você penetre o ventre de nosso abismo.


Nelson Magalhães Filho



quinta-feira, julho 02, 2020

Estranho Amor - Vídeobook






Texto e Introdução: Reverendo T, aka Tony Lopes 
Ilustrações e Edição: Solange Valladão 
Apresentação: Sandro Ornellas & Nelson Magalhães Filho 
Convidadxs: Alípio Argeu, Nalini Vasconcelos, Marcelo Letal, Janaína Almeida, Álisson Lima, Beatriz Biscarde, Olga Antar, Rogério Rios, Sioux Costa, Oreah, Vicky Berbert Lopes 
Salvador, 2020 CREIA! 

Link para baixar o livro: http://shorturl.at/dtdei

Link para visualizar o livro: https://issuu.com/mifilo/docs/estranh...

quarta-feira, julho 01, 2020


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010 Acrílica s/tela, 100 X 80 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 100 X 80 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 100 X 80 cm

Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 100 X 80 cm


 
Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 100 X 80 cm



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios, 2010. Acrílica s/tela, 100 X 80 cm

terça-feira, junho 30, 2020


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios. Técnica mista s/tela, 100 X 150 cm.



Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios. Acrílica s/tela, 100 X 80 cm

sábado, junho 27, 2020


Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios. Acrílica s/tela, 70 X 50 cm








































Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios. Acrílica s/tela, 70 X 50 cm

sexta-feira, junho 26, 2020



Nelson Magalhães Filho:
Retrato do artista quando jovem cachorro rabugento morto em noite chuvosa.

Nelson Magalhães Filho. Série Anjos Baldios. Acrílica s/tela, 70 X 50 cm