Teu cheiro amarfanho durante toda a cidade
e nos dentes postos sobre a mesa
como um escapulário tua lascívia eu pressinto.
Nem a lua nem teus olhos certamente me salvarão deste teu cheiro espesso.
Eu cresci nestas estranhas paragens sem estrelas entre bichos e flores
como se não fossem cobertos pela escuridão.
Apenas arfava um golpe entre o vazio de mim
e a captura de insetos do inferno em teus cabelos.
Em inquietude, me preparo para a dor.

Nelson Magalhães Filho

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos

do mundo."
( Fernando Pessoa: Tabacaria)




Realizar trabalhos de arte a base das experiências existenciais, como transpor as imensidões dolorosas das noites urinadas. Fingir figuras concebidas do desejo e da amargura. Instigações obscurecidas pela lua. Não acretido na pintura agradável. Há algum tempo meu trabalho é como um lugar em que não se pode viver. Uma pintura inóspita e ao mesmo tempo infectada de frinchas para deixar passar as forças e os ratos. Cada vez mais ermo, vou minando a mesma terra carregada de rastros e indícios ásperos dentro de mim, para que as imagens sejam vislumbradas não apenas como um invólucro remoto de tristezas, mas também como excrementos de nosso tempo. Voltar a ser criança ou para um hospital psiquiátrico, tanto faz se meu estômago dói. Ainda não matem os porcos. A pintura precisa estar escarpada no ponto mais afastado desse curral sinistro.
Nelson Magalhães Filho

quinta-feira, dezembro 24, 2009

segunda-feira, dezembro 21, 2009

sexta-feira, dezembro 18, 2009

Nelson Magalhães Filho. Pintura digital, a partir da fotografia de Karla Rúbia


Conceber uma paixão viscosa já em degredo
nas horas vagarosas de lamentações ameaçadoras:
em tempos como estes nos oceanos-disformes,
esgotando o sangue impudico: estamos
tristes e a luz tênue do quarto vai perdendo-se em teus olhos:
expiraremos quando os animais farejam pela janela
a bela deslembrada melancolia,
um rubor tragado da aurora translúcida
que chora esvaída, e seus nadas te esmagam ainda
quando dissipo-me nas coisas que te bastam
nesta madrugada de ânsias desprezíveis,
ofegante noite recolhida parindo cães negros:
um broto embebedado é o que resta preso na carne sem pudor
sugando indizível a expiação.

Nelson Magalhães Filho

Nelson Magalhães Filho. ANJOS BALDIOS 2009. Mista s/tela, 130X100 cm

Casa Natal Revisitada

olho pra cima pra minha janela, ali nasci

As luzes estão acesas; outras pessoas andam por lá
Estou de gabardine; cigarro na boca,
cabelo nos olhos, mão na garganta
Atravesso a rua e entro no prédio
As latas de lixo continuam cheirando mal
Subo ao primeiro andar; Dirty Ears me aponta uma faca
eu o apalpo cheio de relógios perdidos

Gregory Corso
de Gasolina & Lady Vestal Tradução: Eduardo Bueno
L&PM editores
Retrato do artista quando jovem cachorro rabugento morto em noite chuvosa

Sinto hoje no coração
um vago tremor de estrelas,
mas o caminho que sigo
perde-se na alma da névoa.
A luz mutila-me as asas
e a dor de minha tristeza
vai repassando as lembranças
na água que mana da idéia...

(Canção de Outono, Garcia Lorca,
trad. Afonso Félix de Sousa)


Nelson Magalhães Filho. Pintura digital, a partir da fotografia de Karla Rúbia




A esposição A BELEZA DA MATÉRIA, reuniu um grande público no Salão Nobre da Escola de Belas Artes da UFBA.


Escola de Belas Artes



O cachorro vadio, a atriz e poeta Lita Passos e o músico Tom Flores






Trabalhos de NMF fazem parte do livro-caixa movimento massérico lançado na exposição "a beleza da matéria"

Trabalhos da professora e curadora da mostra, Graça Ramos






NMF com a artista visual e professora de Dramaturgia da Escola de Teatro da UFBA, Catarina Sant'Ana


Lita Passos e a poeta e atriz Patrícia Mendes




Graça Ramos, Lita, NMF, Beth e Catarina




Lita e Catarina





Diego Cardoso


Arthur Magalhães, Lita, Júlia Rebeca Mendes e NMF


Arthur, Lita, Júlia e Vinicius






Lita, NMF, Graça ramos e Diego


livro, disco e filme para este fim de semana











sexta-feira, dezembro 11, 2009

I Ciclo de Cinema do CINECAOS

Vai acontecer entre os dias 10 e 12 de DEZEMBRO, o I Ciclo de Cinema do CINECAOS!!
O evento vai contar com PALESTRAS e MESAS REDONDAS com diretores de filmes e curtas, o I Ciclo de Cinema do CINECAOS, traz a proposta de de aproximar a Comunidade Acadêmica e população em geral das linguagens cinematográficas. Portanto, NÃO PERCAM, de 10 à 12 de DEZEMBRO, o I Ciclo de Cinema do CINECAOS, que ocorrerá nas cidades de Cachoeira e São Félix.
CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

10.12 (quinta-feira)
20h00min
Local: Pouso da Palavra
Noite de Abertura
Lançamento do Zinecaos
Palestra de abertura:
A ética revolucionária: utopia e desgraça e Terra em Transe. (1967). Sander Castelo – UFC
Banda Escola Pública

11.12 (sexta-feira)
10h00min – 12h00min
Local: Fundação Hansen Bahia
Mesa: História e Cinema
Prof. Dr. Marco Antônio, UFRB.
Prof. Muniz UFBA
Ms. Izabel Fátima de Cruz Melo

15h00min – 17h00min
Local: Fundação Hansen Bahia
Mesa: Cinema: Linguagem & Expressão
Cinema & Música –Guilherme Maia, UFRB.
Crítica Cinematográfica –Angelita Bogado, UFRB

20:00min – 22h00min
Local: Centro Cultural Dannemann
Mostra Novo Cinema na Bahia – exibição de curtas
BDP – Geovane Sobrevivente, 15’’.
Bitola cabeça Super 8 - Gabriela Barreto, 18’’
Clemência - Rita de Cássia, 20’’.
Cães, Alder Paz e Moacir Gramacho, 15’’.
Vermelhos imaginários, Mateus Damasceno, 15’’

12.12 (sábado)
16h00min
Local: Auditório do CAHL- UFRB
Exibição do filme: Glauber, o filme – labirinto do Brasil. Silvo Tendler, 100’’, 2003.

20:00min – 22h00min
Local: Centro Cultural Dannemann
Mostra Novo Cinema na Bahia - exibição de curtas:

Alice
, Nelson Magalhães Filho, 13’’,Cruz das Almas.
Anjo da guarda, Ícaro Oliveira, 5’’, Cachoeira.
Bolachinha de goma, Leon Sampaio, 5’’, Feira de Santana.
No ar,Tininha Llanos e Renata Lourenço, 10’’, Arembepe.
Patuá, Kabelo, 17’’, Irecê.
22h00min
Local: Centro Cultural Dannemann
Cidadão comum e sistema de som

VEJA MAIS:
http://cinnecaos.blogspot.com/

quinta-feira, dezembro 10, 2009

domingo, dezembro 06, 2009

Estamos todos rezando pela recuperação do grande poeta, ator e dramaturgo Mario Bortolotto, que levou 4 tiros ontem quando reagia a um assalto no Parlapatões, na Praça Roosevelt, em São Paulo,ao defender a atriz Guta Ruiz.

sexta-feira, dezembro 04, 2009

quarta-feira, dezembro 02, 2009

hoje na escola de belas artes da ufba


sexta-feira, novembro 20, 2009

sexta-feira, novembro 13, 2009


PROGRAMAÇÃO
PANORAMA NACIONAL

Sala Walter da Silveira
Quem não foi selecionado para a Mostra Competitiva, não ficará de fora. Em Salvador, os 191 vídeos inscritos no Festival e que não estão competindo serão apresentados no Panorama Nacional, que contempla a diversidade das realizações de todas as regiões do Brasil.



PROGRAMA 4 − 54'25" 18.11 (qua) − 13h − Sala Walter da Silveira
Cachorro Rabugento Morto em Noite Chuvosa
Nelson Magalhães Filho 04'49" EXP 2008 Cruz das Almas – BA

PROGRAMA 13 − 50'52" 21.11 (sáb) − 13h − Sala Walter da Silveira
Perverso Devaneio
Nelson Magalhães Filho 04'50" DOC 2009 Cruz das Almas - BA


domingo, novembro 08, 2009

blog de meu amigo juha vasku


Sentado atrás da porta
Tenho esperado a sua chegada a vida inteira...
Acho que ela não virá
Amar deve ser ir morrendo aos poucos
Dormir... e não acordar mais...

Juha Vasku

VEJA MAIS:

http://noturnismos.blogspot.com/


sexta-feira, outubro 30, 2009

série anjos baldios na galeria do conselho em 2010


A FUNCEB (Fundação Cultural do Estado da Bahia) divulgou resultado da seleção do Edital Nº 01/2009 - Portas Abertas para as Artes Visuais. Em virtude da suspensão do processo de seleção deste edital, em maio de 2009, os projetos selecionados serão realizados a partir de março de 2010. Foram recebidas 44 inscrições e selecionados ao total 13 projetos, sendo oito para galerias de Salvador, com 11 suplentes, e cinco para galerias de Centros de Cultura de Itabuna, Alagoinhas, Feira de Santana e Vitória da Conquista.
Nelson Magalhães Filho foi selecionado para expor sua série ANJOS BALDIOS na
Galeria do Conselho, em Salvador.