Teu cheiro amarfanho durante toda a cidade
e nos dentes postos sobre a mesa
como um escapulário tua lascívia eu pressinto.
Nem a lua nem teus olhos certamente me salvarão deste teu cheiro espesso.
Eu cresci nestas estranhas paragens sem estrelas entre bichos e flores
como se não fossem cobertos pela escuridão.
Apenas arfava um golpe entre o vazio de mim
e a captura de insetos do inferno em teus cabelos.
Em inquietude, me preparo para a dor.

Nelson Magalhães Filho

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos

do mundo."
( Fernando Pessoa: Tabacaria)




Realizar trabalhos de arte a base das experiências existenciais, como transpor as imensidões dolorosas das noites urinadas. Fingir figuras concebidas do desejo e da amargura. Instigações obscurecidas pela lua. Não acretido na pintura agradável. Há algum tempo meu trabalho é como um lugar em que não se pode viver. Uma pintura inóspita e ao mesmo tempo infectada de frinchas para deixar passar as forças e os ratos. Cada vez mais ermo, vou minando a mesma terra carregada de rastros e indícios ásperos dentro de mim, para que as imagens sejam vislumbradas não apenas como um invólucro remoto de tristezas, mas também como excrementos de nosso tempo. Voltar a ser criança ou para um hospital psiquiátrico, tanto faz se meu estômago dói. Ainda não matem os porcos. A pintura precisa estar escarpada no ponto mais afastado desse curral sinistro.
Nelson Magalhães Filho

sábado, dezembro 20, 2008

CORAÇÃO DESERTO



Companhia dos Anjos Baldios
apresenta
Carlos Osvaldo Ferreira ( o Badinho) em
CORAÇÃO DESERTO
Um vídeo de Luciano Fraga e Nelson Magalhães Filho
Um homem em crise passa uma noite embaixo de uma ponte esperando um trem para seus sonhos.
Baseado no poema de
Luciano Fraga
Música original e interpretação: Marcão
Duração: 4:55 min
Cruz das Almas, Ba. - 2006
Direção e imagens:
Nelson Magalhães Filho

8 comentários:

Georgio Rios disse...

Nelsom , que belo filme.O poema é surpreendente,forte...Bom mesmo!!!

Grata surpresas!!!!

Ruela disse...

FANTÁSTICO!



Abraço aos dois amigos.

TICTAC disse...

Passando pra te desejar um Feliz Natal y para te parabenizar pelo teu blog, excelente!

un abraço

. fina flor . disse...

passo para deixa um beijo de fim de ano!!!

um ótimo natal para você e um "dois mil e love" repleto de conquistas, cadência na alma e quentura no coração :o)

o que há de melhor, para mim, para você, para os meus, para os seus......

beijos

MM.

Dois Rios disse...

Gostei do filme da música e do ator.

Poema, triste, rascante e cruamente real.

Coração deserto volte para a minha esperança.

Está tudo dito.

Obrigada pelo carinho da sua visita.

Beijos,

Inês

graça sena disse...

o deserto da alma, a solidão melódica do sax de Marcão...
a beleza da tristeza
poesia em tudo

Vitor Borges disse...

grande nelson, que esse ano de 2009 seja bastante produtivo. muita saúde pra que tudo aconteça, muita insanidade e delírio, pois a verdade é tediosa ao extremo.

Zinaldo Velame disse...

Bom demais! Badinho sofreu com o diretor, mas o resultado é uma pérola. A música de Marcos, o poema de Dom Luciano, tudo muito bom. Abraço!