Teu cheiro amarfanho durante toda a cidade
e nos dentes postos sobre a mesa
como um escapulário tua lascívia eu pressinto.
Nem a lua nem teus olhos certamente me salvarão deste teu cheiro espesso.
Eu cresci nestas estranhas paragens sem estrelas entre bichos e flores
como se não fossem cobertos pela escuridão.
Apenas arfava um golpe entre o vazio de mim
e a captura de insetos do inferno em teus cabelos.
Em inquietude, me preparo para a dor.

Nelson Magalhães Filho

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos

do mundo."
( Fernando Pessoa: Tabacaria)




Realizar trabalhos de arte a base das experiências existenciais, como transpor as imensidões dolorosas das noites urinadas. Fingir figuras concebidas do desejo e da amargura. Instigações obscurecidas pela lua. Não acretido na pintura agradável. Há algum tempo meu trabalho é como um lugar em que não se pode viver. Uma pintura inóspita e ao mesmo tempo infectada de frinchas para deixar passar as forças e os ratos. Cada vez mais ermo, vou minando a mesma terra carregada de rastros e indícios ásperos dentro de mim, para que as imagens sejam vislumbradas não apenas como um invólucro remoto de tristezas, mas também como excrementos de nosso tempo. Voltar a ser criança ou para um hospital psiquiátrico, tanto faz se meu estômago dói. Ainda não matem os porcos. A pintura precisa estar escarpada no ponto mais afastado desse curral sinistro.
Nelson Magalhães Filho

segunda-feira, novembro 26, 2007

28/11/2007
09:58
sabado tem koyotes na feira hype - ICBA




ED CARLOS


RETRATOS DE FAMÍLIA: UMA SINCERA HOMENAGEM

A exposição do artista plástico, Ed Carlos Alves, natural de Alagoinhas - Bahia traz ao contexto atual sua poética plástico-pictórica, que tem em sua família o centro de interesse temático.
Abertura:
29 de novembro às 17 horas
Exposição: 29 de Novembro a 07 de Dezembro de 2007
Segunda a sexta das 13 às 19 horas

Museu Geológico da Bahia
Av. Sete de setembro, 2195 – Corredor da Vitória.
Tel. (71) 3336-3498 / 3336- 6689.
Funcionamento: ter a sex, das 14 às 18h, e sáb, das 14 às 17h.
Entrada franca



BEL MASCELANI

01 a 22 de dezembro
Cachoeira - BA


Revista Agulha Divulga
Novo formato da Bienal do Livro do Ceará será definido no I Encontro de Agentes Culturais – América Hispânica

Uma reflexão aprofundada sobre as relações culturais entre os países da América Latina. A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará promove entre os dias 26 e 29 de novembro, no Theatro José de Alencar o I Encontro de Agentes Culturais - América Hispânica, uma agenda preparatória para a 8ª Bienal do Livro, que acontece em 2008. O encontro será realizado com a participação de representantes de sete países da América Latina. São estes: Hildebrando Perez Grande (Peru), Amparo Osorio (Colômbia), José Ángel Leyva (México), José María Memet (Chile), Manuel Mora Serrano (República Dominicana), Reina María Rodríguez (Cuba) e Wilfredo Machado (Venezuela). A curadoria do encontro é do poeta cearense Floriano Martins.
A programação pretende traçar ações de âmbito editorial que possibilitem a nova formatação da 8ª Bienal do Livro do Ceará, o intercâmbio de autores para realização de oficinas, simpósios, ciclos de palestras, além de estratégias de difusão mútua de programas culturais para todo o continente. Durante os dias 27 e 28 de novembro, haverá debates com os secretários da Cultura, Auto Filho, de Educação, Isolda Cela, do Turismo, Bismark Maia, além de representantes das universidades, Sindilivros, Câmara Cearense do Livro, Câmara Setorial e demais parceiros envolvidos diretamente com a realização da Bienal do Livro.
O I Encontro de Agentes Culturais – América Hispânica compromete-se com a ideologia bolivariana, difundida pela atual gestão da Secretaria da Cultura do Ceará (que assume como pressuposto a união dos povos da América Latina). "Nós queremos que a diversidade cultural cearense e dos povos de língua espanhola dialoguem, porque quase temos um muro invisível que separa essas culturas”, afirma o secretário da Cultura, Auto Filho, que tem disseminado ações neste sentido, como o tema da próxima Bienal do Livro, que versará sobre a América Latina.
Como afirma Amparo Osorio, participante do Encontro e editora geral da revista literária Común Presencia – premiada pelo Ministério da Cultura da Colômbia como a mais importante publicação no gênero em seu país – o que falta é entrosamento: “Penso, contudo, que o real abismo é uma terrível ficção política que tenta reforçar as fronteiras. Não somos acaso o mesmo continente latino-americano? Quais sonhos poderiam diferenciar um brasileiro de um mexicano ou de um colombiano? Não padecemos todos as mesmas escravidões e as mesmas guerras? Não perseguimos as mesmas utopias? Se nos abraçássemos mais, se abríssemos caminhos de ida e volta desde o centro inesgotável de nossas culturas, como milagrosamente fizeram os países que integram a União Européia (apesar de tão diversos em termos de idiomas, idiossincrasias e interesses), estou segura de que seríamos uma inseparável América Latina sem abismo, jovem, fraternal e inquietante e aberta ao mundo de cara para o futuro”.
agulha - revista de cultura
fortaleza, são paulo
http://www.revista.agulha.nom.br/
direção: floriano martins & claudio willer



II ENCONTRO DOS ARTE EDUCADORES DA BAHIA
PAINÉIS – DEBATES – GRUPOS DE TRABALHO – APRESENTAÇÕES
Convidamos a todos os Arte Educadores da Bahia nas áreas de Teatro, Dança, Música e Artes Visuais para JUNTOS iniciarmos a implantação da nossa associação. O evento se destina aos Arte Educadores de escolas, ongs, universidades e outras instituições.
01 DE DEZEMBRO DE 2007 - SÁBADO
DAS 08:30 ÀS 17 H
AUDITÓRIO DA FACED - FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UFBA – VALE DO CANELA

Nenhum comentário: