Teu cheiro amarfanho durante toda a cidade
e nos dentes postos sobre a mesa
como um escapulário tua lascívia eu pressinto.
Nem a lua nem teus olhos certamente me salvarão deste teu cheiro espesso.
Eu cresci nestas estranhas paragens sem estrelas entre bichos e flores
como se não fossem cobertos pela escuridão.
Apenas arfava um golpe entre o vazio de mim
e a captura de insetos do inferno em teus cabelos.
Em inquietude, me preparo para a dor.

Nelson Magalhães Filho

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos

do mundo."
( Fernando Pessoa: Tabacaria)




Realizar trabalhos de arte a base das experiências existenciais, como transpor as imensidões dolorosas das noites urinadas. Fingir figuras concebidas do desejo e da amargura. Instigações obscurecidas pela lua. Não acretido na pintura agradável. Há algum tempo meu trabalho é como um lugar em que não se pode viver. Uma pintura inóspita e ao mesmo tempo infectada de frinchas para deixar passar as forças e os ratos. Cada vez mais ermo, vou minando a mesma terra carregada de rastros e indícios ásperos dentro de mim, para que as imagens sejam vislumbradas não apenas como um invólucro remoto de tristezas, mas também como excrementos de nosso tempo. Voltar a ser criança ou para um hospital psiquiátrico, tanto faz se meu estômago dói. Ainda não matem os porcos. A pintura precisa estar escarpada no ponto mais afastado desse curral sinistro.
Nelson Magalhães Filho

quarta-feira, outubro 31, 2007


0 5 de novembro - 10 de dezembro
Galeria Solar Ferrão - Pelourinho

ULTRAMAR. Videoartistas Hispanoamericanos
5, 6 e 7 Novembro
Auditório do Instituto Cervantes - Salvador, Ba.
19 horas
Entrada Franca


O projeto “UltraMar Vídeo-Atistas Hispano-Americanos” se define como um workshop de vídeo arte dirigido pelo crítico de arte Manuel Garcia e difundido pelos centros do Instituto Cervantes através da obra de artistas espanhóis e hispano-americanos no que apresentamos o trabalho dos criadores que têm encontrado no vídeo a técnica audiovisual mais contemporânea na que expressar as inquietações deste milênio.
A seleção desses artistas abarca a vídeo arte realizada nos inícios do terceiro milênio (2000-06).

O Workshop se divide em três partes: breve introdução sobre as características argumentais, estéticas e técnicas das obras; a projeção dos vídeos e a entrega de textos sobre o vídeo arte contemporâneo.

O programa se desenvolve em três temáticas distintas a cada dia:

5 NOVEMBRO
Discursos de Idéias, Discursos de gêneros?

12 obras de artistas espanholas e latinas americanas que desde as perspectivas da mulher abordam temas como a dança, o ritual do matrimonio, a estética feminina, os desaparecidos, a estética masculina, os mitos religiosos, a reflexão sobre o corpo, a guerra, a atividade cênica dum transexual, o mito do “latin lover” e os sinais da ditadura argentina numa mulher.

6 NOVEMBRO
Tramas Visuais, tramas urbanas.

8 obras de artistas espanhóis e latino americanos que tem a cidade como referente onde tem protestos, marginais, locais de convivência de pessoas, músicos, historias imaginarias relacionadas com o poder, seqüências da vida noturna, solitária, animada o abatida pelo terrorismo.

7 NOVEMBRO
Narrativas Heterodoxas

12 obras de artistas espanhóis e latino americanos onde se expressam idéias, estéticas e argumentos completamente divergentes mas que respondem a poéticas artísticas contemporâneas: ensaios formais, reflexões estéticas e psicanalíticas das relações humanas, evocações do corpo e do ritmo, poéticas de ficção e reflexões de arquiteturas biográficas.

Nenhum comentário: